Full width Top advertisement

Famosos

Televisão

Colunas

MÚSICA

Propaganda 1 news

Ajudem o Jefferson a viver novamente após agressões físicas homofóbicas

Ajudem o Jefferson a viver novamente após agressões físicas homofóbicas
(Foto: Divulgação)
Nós do Mixturando nos comovemos com a historia do jovem Jefferson Anderson Feijó da Cruz que sofreu fortes agressões por ser homoxessual e ficou em estado vegetativo de acordo com o site change.org.



A historia de como a agressão ocorreu: "No dia 8 de dezembro de 2018, Jeff saiu a noite com uns amigos para comemorar o fato de ter passado de ano na escola. Como todo jovem de sua idade, estava na praça da cidade onde mora em (Moreno/PE) bebendo com os amigos. Conversa vai, conversa vem, as horas passaram e ficou tarde. Por volta de 2h30min da manhã, Jeff foi fazer necessidades fisiológicas e disse aos amigos que voltava logo. O tempo passou e os amigos deram falta dele e o foram procurar. Ninguém o encontrava e já tinha um tempo que ele tinha saído. Seus amigos procuraram até que o acharam, embaixo de uma laje, desacordado, ensanguentado, sem roupa, sufocando no próprio sangue. Jeff foi assaltado e brutalmente agredido, deixado para morrer sozinho. possível motivo do crime? Além do assalto, Homofobia. Seus amigos chamaram o Samu e o mesmo foi levado para o hospital. chegando lá o médico transferiu para o HR pois seus estado era muito grave. No HR, foi constatado várias lesões no corpo, cabeça, lesões no pulmão e traumatismo craniano devido as agressões. Ele estava com um coágulo que comprimia o cérebro, e teve que ser operado as pressas. Jeff passou quase um mês em coma, e quando acordou não era o mesmo. Não falava, não andava, nem expressava reações. Precisou fazer uma traqueostomia para melhorar sua respiração, só se alimentava por sonda e foi transferido para o hospital Tricentenário (em Olinda) para evitar maiores complicações em seu caso.No 22 de maio de 2019, após cinco meses e 14 dias depois de ser agredido até a quase morte, Jeff recebeu alta e seu estado exige cuidados máximos que não podem ser custeados por seus pais e amigos. Peço ajuda de vocês  para assinar o abaixo assinado, e ir lá na página pelo menos compartilhar essa história, ou até mesmo marcar qualquer pessoa que possa dar mais visibilidade para essa questão tão delicada."



O Agressor foi preso preventiva e foi solto até aguardar decisão do juiz Já faz seis meses. Caso você queira ajudar o jovem vamos deixar o link da vaquinha que familiares e amigos fizeram. 




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]